terça-feira, 17 de maio de 2011

Olhando para bexigas...






Lá vou eu pra mais um post um tanto lúdico ou cheio de imaginação, mas que me ensinou uma verdade importante...

Já observou uma criança brincando com uma bexiga (ou balão)?! Sem aquele fiozinho pra segurar. Só a criança e a bexiga. Toda a concentração dela está na bexiga. Ainda que alguém chame sua atenção, e em alguns casos ela irá até responder, seus olhos permanecerão na bexiga.
Conforme o vento bate ou conforme ela toca a bexiga, esta vai de um lado ao outro. Muitas vezes leva a lugares desconhecidos pela criança e que representem algum risco para ela. Riscos estes que ela não irá perceber.

Presenciei inúmeras vezes esta cena. Tenho o privilégio de ter várias crianças ao meu redor. Quando percebo que a criança está tão envolvida com a bexiga que não perceberá a escada que está próxima ou algum solo escorregadio, vou até ela e tiro a bexiga.
Não, eu não sou a “malvada que tira bexigas de crianças”... Acontece que se eu fosse explicar e depois retirar a bexiga, provavelmente, a criança não iria me ouvir e certamente iria cair.

Assim também acontece em nosso relacionamento com Deus.

Já ouvi diversas pessoas (e também já me questionei nesse sentido) dizerem que não entendem porque Deus deu isso ou aquilo e depois tirou. Seja relacionamento, ministério, ou o que mais você queira colocar aqui.
Hoje entendo que tais coisas, a época, eram mais atrativas aos meus olhos do que o próprio cuidado com a minha vida ou que o meu relacionamento com Deus. E é incrível que mesmo envolvidos nessa ilusão (em nosso exemplo, representada pela bexiga), continuamos orando e pedindo que Deus seja o centro de nossas vidas, mas no que diz respeito à parte prática, continuamos dedicando todo tempo ao relacionamento/ministério/etc.
E Ele, como pai amoroso que é e que corrige Seus filhos (Hebreus 12:6), vem até nós e cuidadosamente tira a bexiga.

Depois de algum tempo, quando a criança entende o porquê tudo aconteceu, basta encaminhá-la a um lugar seguro para brincar e devolver a bexiga. Caso não seja possível recuperar a anterior, é só substituir. Certamente agora, a bexiga terá o papel que deve ter, ou seja, irá divertir em segurança e não representará mais uma ilusão.

4 comentários:

rafael disse...

Muito lindo sua maneira de observar! lindas palavras e muito edificantes pra minha vida!

Josiane Pegoral disse...

Oi Ca! Pode ficar tranquila que postagens "viagem" são de Deus. E essa edificou minha vida! Depois da uma passada no meu blog pra você conhecer um pouco das minhas viagens também!
mentenaovazia@blogspot.com

Gabriela disse...

olá só passei para fazer uma visitinha e ja estou seguindo. Tenha uma semana abençoada. abraços
www.blogandodemadrugada.blogspot.com

Gerson Luiz - Comunidade Restauração e Vida disse...

Linda Mensagem. Nas palavras do "rafael" Muito lindo sua maneira de observar! lindas palavras e muito edificantes pra minha vida!

Escreve mais. ;D